segunda-feira, 18 de junho de 2018

Noite das Calcinhas do Metal Fest III - 05/05/2018

Terceira edição da Noite das Calcinhas do Metal Fest!!!... Evento PHODA, criado e produzido por mulheres com bandas de mulheres ou que em sua formação tenha ao menos uma mulher!!!... A Valkyrias Produções está de parabéns  pela proposta do evento e por ter chegado nessa terceira edição do mesmo e com méritos e o Blog Metal Pará fica honrado de ter feito a cobertura de toadas as TRÊS edições do evento, as quais as DUAS primeiras você pode conferir as respectivas matérias clicando AQUI e AQUI!!!

A criação do material de divulgação foi feita através da parceria do Blog Metal Pará com a GB Comunicação, a qual criou e desenvolveu cartaz/flyer/banners e vídeo chamada para o evento!

Confira os cartazes/Flyers abaixo...



Confira o vídeo chamada para o evento:



Na primeira edição o cast do evento contemplou NOVE bandas locais, na na segunda edição foram contempladas DEZ bandas sendo NOVE locais, uma de Castanhal (Petals Blade).


Nesta terceira edição o cast também contemplou DEZ bandas, sendo SETE locais, uma de Castanhal (Petals Blade) e DUAS de Santarém (Morana e Desire).

O local do evento foi o mesmo das edições anteriores, a Casa de Shows Centro Histórico, que fica ali na Rua João Diogo, atrás da prefeitura, no entorno da Praça Felipe Patroni, perto do Corpo de Bombeiros e já se tornou uma casa "TRADICIONAL" dos eventos de ROCK!!!


Por volta das 16:00h o nobre Sandro-K veio me buscar aqui no QG do blog Metal Pará e em menos de 20 minutos estávamos no Centro Histórico e por lá já estavam alguns camisas pretas... Entrei no local e fui direto dar uma conferida na cobertura de som e luz e já fiquei susa quando vi que o nobre Maurício do M Studio era quem estava comandando essa área.





Uma geral conferindo o restante da estrutura montada para o fest, como espaço para os merchans, lanches, artesanato e até um mini studio de TATTOO que estava fazendo Flash Tattoos durante o evento... O Limbo Tattoo!!!









Em poucos minutos estava tudo pronto para o evento e não demorou para que a produção desse início ao mesmo, seguindo o cronograma!!!






E a primeira atração a tomar o palco da Noite das Calcinhas do Metal Fest III foi a banda COUT!!!

Segunda vez que tenho a oportunidade de registrar a banda em questão, sendo que a primeira foi na última edição do Festival Rock na Veia Pará, e que você pode conferir a matéria completa desse evento clicando AQUI!!!



A banda surgiu em meados do ano de 2014, quando a bela Raissa Coutinho que é a Vocalista e Guitarrista da banda e o nobre Rodrigo Modesto que por sua vez é o Batera da Cout.






Ambos integrantes da banda Sinistro Dakota que estava em hiato na época e os dois acabaram desenvolvendo o projeto em questão. Porém o nome "COUT" só surgiu mesmo em Abril de 2017, quando o nobre Gabriel Pinheiro assumiu os GRAVES da já então COUT!



"A gente quer levar nossa mensagem pra galera, fazer o público perceber que tem bandas produzindo em Belém sim, e pretendemos levar ainda mais pra frente a nossa cena que anda meio sumida dos holofotes."
Raissa Coutinho.












As influências da COUT permeiam por vários estilos e dentro do ROCK a banda cita projetos como o "The Subways' que é uma banda britânica de Indie Rock e Garage Rock e a banda carioca Autoramas que faz um mix de Surf Music, Punk Rock, Garage Rock, New Wave e Indie Rock!!!... Heheheheh!!!

E a mistura não para por ai não!!!... Tem o tempero da terrinha trazido pelas guitarradas e Arraial do Pavulagem.

Tem até Reggae e Ragga nessa onda e a banda cita o projeto Braza que é formado por ex integrantes da banda Forfun...


O Braza também navega nessa onda de misturar o ROCK com outros estilos, tendo uma influência muito forte do Reggae e do Rap, com uma atmosfera mais Black, Soul e Funk.
O nome COUT tá na CARA literalmente!!!... 







Depois que vi o logo e a vocal Raissa CUTINHO a ficha caiu e caiu bonito!!!... Automaticamente várias ideias relacionadas a marketing invadiram minha mente!!!... Heheheheh!!!






A banda segue fazendo shows e divulgando seu primeiro EP intitulado "Patos Galáticos", o qual contempla CINCO faixas: "Ossos do Ofício", "Você Não Vai Parar", "Saravá", "Carpe Diem"  e "Esculacho"... 






O play foi todo produzido pelo nobre Andro Baudelaire, no Abbey Monsters Studios e lançado com apoio da AmpliCriativa.

Quanto a apresentação da COUT na Noite das Calcinhas do Metal Fest III foi PHIRME!!!... 




É notória a cumplicidade musical do trio e o set list está afiadíssimo... Na primeira vez que registrei a banda comentei na matéria: 

"Talvez explorar mais a performance individual de cada integrante seria uma boa... Achei os três meio "tímidos" no palco e tocar bem nem sempre é o "suficiente"!!!"



No entanto, nessa apresentação a banda me pareceu bem mais a vontade e quanto a performances a bela Raissa Coutinho chegou até a descer do palco e levar uma musica no meio do galeroso presente... Uma pena que a COUT foi a primeira atração... Podiam ter sido a terceira ou quarta, quando o público começou a dar uma "engrossada no caldo"!!!... Heheheh!!

Destaque para as musicas "Guitarrada" e "Você Não Vai Parar"(Vídeos).




A segunda atração do fest ficou por conta da banda SOMA!!!

Primeiríssima vez que tenho a oportunidade de fazer o registro da banda SOMA!!!

A banda é relativamente nova, já que foi formada em meados do mês de Janeiro do ano de 2016.






No intuito de trazer aos leitores do blog Metal Pará, mais informações sobre a banda em questão. Falei com o nobre Carlos Moutinho que é Baterista da SOMA e que me enviou um pequeno texto relativo ao projeto, o qual disponibilizamos na integra abaixo...

"A Soma é composta por Lady Gisa (Vocal) Marcos Negrão (Guitarra), Victor Hugo (Baixo) , Carlos Moutinho (Bateria/Back Vocal), e mais recentemente nos teclados Allan Freitas, que trouxe uma experiência de maior profundidade sonora a banda.

Nesse mês de junho, a banda completa 1 ano de estréia, mas já está com o seu núcleo compondo e ensaiando a quase 2 anos.










Os projetos anteriores dos integrantes (Lúthien, Hellrainbow, Brigue Palhaço e Ephemerals), trouxeram influências que culminaram com um rock/metal consistente, com letras autorais em português, que explora o lado psicológico e mitológico do ser humano, dores, medos e dúvidas sobre o que é ou não realidade, certo ou errado, e também algumas músicas instrumentais com uma
carga emocional inspirada em contos de realidade fantástica, como Lúthien song.

Trazem desde então um entrosamento criativo que se refletem em sua música, tanto as mais calmas, como "Longe de ti", a nervosa "Abdução" e a pesada "Passageiros".











No momento, a banda ensaia e se apresenta nos espaços que divulgam o rock/metal autoral na região metropolitana de Belém. 

As próximas apresentações serão parte da nossa comemoração de
1 ano de banda, sendo que no Ópera Queen Festival, dia 30 de junho, na Estação gasômetro (parque da residência) anunciaremos algumas novidades (será que é o single ou EP despontando no horizonte?).

Pode ser que sim! Pois a pretensão da banda é lançar material da mesma no segundo semestre de 2018.
Aproveitamos a ocasião para agradecer a todos os que tem dado força e acompanhado a banda nesse 1 ano de existência."




Posteriormente falei com a vocalista da SOMA... Lady Gisa!!!

E pelo Whats app ela falou um pouco sobre a SOMA... Confira abaixo!!






Marcelo Barros:
- Queria uma visão tua do projeto, tipo SOMA por Lady Gisa!!!... Heheheh!!!
Marcelo Barros:

- E também queria saber como foi para a banda SOMA participar da Noite das Calcinhas Fest?











Lady Gisa:
- Bem a minha visão do projeto SOMA é agregar né... Eu já conhecia o Carlos e o Marcos... Baterista e Guitarrista da da banda Lúthien e o Baixista Hugo do projeto Brigue Palhaço.


- Então foi fácil a gente conseguir desenvolver o nosso trabalho desde o início...

Quando decidimos virar uma banda de autoral era pra ser com letras, pelo menos em grande maioria seriam em português e e que as mesmas pudessem passar mensagens de cunho introspectivo de assuntos que sempre estão ali nos nos atormentando.







- Algumas músicas já vieram semi-prontas do projeto Luthien iniciamos estas no final da banda Luthien e o objetivo central é através da música passar essas mensagens, agregar a cena, ajudar no desenvolvimento da cena local e poder contribuir de alguma forma... Essa seria a minha visão do projeto!




- Desde o início nós somos uma banda que tem um objetivo de agregar de unir... Independente de variações do estilo a nossa convivência é muito boa, cada um tem a sua particularidade as suas influências musicais mas o produto final fica bem interessante.



- Quanto ao convite para o Calcinhas do Metal foi uma surpresa e uma grande alegria poder participar de um evento com o cunho que é a ideia deste evento esperamos poder participar de outras edições ou então ajudar de alguma forma a fomentar o projeto agradecemos imensamente a Aline pelo convite.


Marcelo Barros:
- Fora essas duas bandas Luthien e SOMA, você participou de outros projetos?... Quais?

- Minha primeira banda em 2004 foi a Ephemerals que tocava cover de bandas de metal como Lacuna Coil, After Forever, Nightwish, Metallica, Iron Maiden, Black Sabbath e afins. Tentamos fazer autoral mas a banda terminou em 2007.

- Em 2005 eu também fiz parte do Brigue Palhaço ao mesmo tempo em que eu estava na Ephemerals... O Brigue Palhaço já era uma banda mais Hard Rock com letras em português que terminou em 2009.






- Cheguei a fazer parte de outros projetos, mas nenhum foi adiante e dei um tempo para faculdade, precisava ter tempo para poder trabalhar e fazer faculdade ao mesmo tempo e em 2011 eu entrei para Lluthien e saí da banda em 2013.

- Em 2016 nos reunimos novamente dando início a banda SOMA
- Em 2009 cheguei a passar uns meses ensaiando com a banda Lírium mas não chegamos a nos apresentarmos comigo no vocal e logo em seguida o projeto parou.

- Mas na verdade as minhas principais influências estão no no  R&b, Pop, Rock anos 80.











- Só tive contato com metal, conhecer as bandas e passar a viver o movimento desse estilo a partir de 2004, justamente com a minha primeira banda a Ephemerals.




Marcelo Barros:
- Tem alguma perspectiva de registro oficial da SOMA?

Lady Gisa:
- Sim...após o show de 30 de junho no Teatro Ggasometro com o Ópera Queen é Caminho Estreito iremos parar para gravar e fazer algumas reformulações.
Marcelo Barros:
- Seria o que?... Single, Ep, Demo, Cd?



Lady Gisa:
- Ainda estamos estudando as possibilidades... ou um Ep ou ir lançando Singles.

Como foi meu primeiro contato com a SOMA, creio que preciso de mais registros para poder falar da banda com o minimo de propriedade.
Porém de prima dá pra perceber o calibre dos integrantes e as performances da bela Lady Gisa, que além de cantar me pareceu ser um grande "Front Girl"... Gostei bastante do que ouvi e vi e estou ansioso por novas oportunidades para registrar a SOMA!!

Destaque para as musicas "Tempo" e "Decadência"(Vídeo).

Na sequencia do cronograma o evento recebe uma banda das antigas que se reuniu novamente e ta ai fazendo onda!!!... COISA DE NINGUÉM!!!

Segundo o release que achei na page da banda no Facebook, o projeto surgiu em meados do ano de 1998. Ou seja, há VINTE anos atrás!!!... Direto do TÚNEL DO TEMPO!!!... Hehehehe!!!





Com seus integrantes vindos diretamente das universidades públicas de Manga City, a banda em questão tinha como proposta "não ter estilo musical definido e uma performance que unia música e poesia."

Quanto ao nome da banda a intuito é de fazer uma alusão a "negação de propriedade".







Os ensaios e composições da banda tiveram início com o Guitarrista Jeová Ferreira, que inicialmente usava um violão com efeitos, e a bela e talentosa Keila Monteiro, que além de cantar desenvolvia as letras das musicas.





Assim podemos dizer que estes dois integrantes foram os IDEALIZADORES do projeto "Coisas de Ninguém" o qual mesclava o bom e velho ROCK com vários outros ritmos.













Possuindo letras ácidas e e cheias e ironia a banda Coisas de Ninguém fala sobre "relacionamentos conflituosos, caos urbano, problemas sociais, políticos e econômicos no mundo todo




Possuindo letras ácidas e e cheias e ironia a banda Coisas de Ninguém fala sobre "relacionamentos conflituosos, caos urbano, problemas sociais, políticos e econômicos no mundo todo.








Como registro a banda lançou no ano de 2016 o álbum "Coisas de Ninguém", o qual foi gravado pela Na Records.







Com a gravação do CD intitulado Puxirum Rock pelo prêmio Seiva, concedido pela Fundação Cultural do Pará à Keila Monteiro, em 2016, pelo selo Na Music, o grupo passou a ter o ROCK como prioridade.






A banda atualmente contempla em sua formação além da bela Keila Monteiro no Vocal e do nobre Jeová Ferreira na Guitarra, os quais são os fundadores da banda, temos também a linda Inês Fernandes no Contrabaixo e o brother Carlos Canhão na Bateria!






Preciso prestigiar mais shows da banda para poder tecer algo mais significativos. Porém de prima dá pra perceber a força do projeto e o talento "teatral" nas performances de Kayla Monteiro, que também é vocalista da banda Cais Virado!!!










Pelo privado no Facebook eu tive um papinho com a bela Keila Monteiro a respeito da Coisa de Ninguém e disponibilizo um trecho do mesmo abaixo!!




Marcelo Barros:
Gostaria que você me falasse um pouco sobre a "Coisa de Ninguém"... Pode ser?...












- Dei uma sacada na page do face e no texto que tem lá... Porém, gostaria de "complementar" com algo mais "pessoal" e assim como no Cais Virado, fica notório que além de cantar você tem uma pegada própria nas performances...


- Dai algo vindo de você tornaria minha matéria bem mais rica, fiel e interessante!

Keila Monteiro:
- O  Coisa foi um projeto que surgiu na UEPA onde eu e o Jeová estudávamos mais música erudita do que popular. Então queríamos ir contra a música certinha, à postura de músicos comportados.







- Ao mesmo tempo eu estudava Letras na Ufpa e pegava trechos de textos literários ou de letras de canções confusas ou transgressoras pra falar entre uma canção e outra ou numa canção específica. Mas não bastava só falar, eu tinha de interpretar com gestos, mudando um pouco a voz e ou com algum recurso cenográfico.

Chegamos a fazer uma paródia de uma música  do Lobão, O Eleito, onde eu cantava para o reitor da UEPA: "Ele é o que dá certo, ele se acha o nosso reitor". A ironia nos acompanha até hoje e a crítica social também, um exemplo é a  canção Rios de Sangue que denuncia os abusos das grandes empresas com nossos rios, nossa população.

Se tivéssemos grana faríamos muito mais  coisas inusitadas no palco. Hoje faço com o que tenho, com o meu corpo. Jogar-me no chão se tornou uma marca da banda pra muita gente, penso que no palco não devemos ter limites somos o nosso ID, nosso instinto mais profundo, não existe lugar melhor para mostrar quem somos e para mim, não  existe ruptura entre palco e público, todos somos seres, animais com suas angústias, prontos para uma catarse.
Keyla Monteiro

Destaque para a música "Rios de Sangue"(Vídeos).

E eis que chega a vez de uma das duas bandas oriundas da cena ROCK de Santarém!!!... MORANA!!!



Primeiro registro feito pelo Blog Metal Pará de uma banda de Santarém e sendo assim fui em busca de informações sobre a MORANA junto as integrantes da banda, a qual é formada somente por mulheres!!








Encontrei no Facebook a Guitarrista solo da banda Layra Souza, que também é "fundadora" da banda e que gentilmente me enviou um texto relacionado a MORANA, onde ela conta também uma pequena historinha de como surgiu o projeto, a qual você pode conferir abaixo...


"A Morana é uma banda de Heavy Metal fundada em Março de 2016 na cidade de Santarem/PA. O objetivo da banda sempre foi fazer um som autoral tendo influencias de bandas como Iron Maiden, Black Sabbath, Judas Priest, Motorhead, Hysterica, Doro Pesch entre outras.

Atualmente a Morana está se apresentando com OITO musicas de autoria própria, sendo elas "Servant's Of Morana", "Getaway", "Lost", "Destiny", "Go Far", "Crazy Man", "S.A.HM" e "Broken Chains", além de algumas homenagens aos grandes clássicos do Heavy Metal.














As musicas abordam temáticas como liberdade, criticas sociais, reflexões, cenários de guerra, etc.

Atualmente a banda esta em processo de composição para alcançar o sonhado objetivo de gravar o primeiro disco.


Tudo começou quando a guitarrista, Layra Souza, foi em busca de garotas com o mesmo objetivo: tocar e fazer Heavy Metal, e foi através de sua paixão mitológica que surgiu o nome Morana, que vem da mitologia Eslava, e refere-se à "Deusa do inverno e da morte", adotada hoje como guardiã da banda.



Em seguida entrou Natália Reis que assumiu o Vocal e Contra Baixo da banda. E por ultimo entrou a Sula Novak na bateria e assim a banda iniciou suas primeiras composições.








Em abril de 2017 a banda fez sua estréia já  com CINCO musicas autorais inéditas, que foi um grande desafio para a banda.









Em julho, a banda sofreu algumas alterações. Sula Novak saiu da banda e entrou Rafaela Melo assumindo a bateria.





Em agosto de 2017 entrou Claudia Liz que assumiu o Contra Baixo e Natalia Reis passou a cantar e  tocar guitarra base, finalizando a formação.















Atualmente a banda conta com a seguinte formação:  Natalia Reis - Vocal e Guitarra, Claudia Liz - Contra Baixo, Layra Souza - Guitarra Solo e Rafaela Melo - Bateria."

Depois pelo What's App...

Marcelo Barros:
- Como foi essa experiencia da tocar em um evento em Belém??...
- Um evento que é organizado e produzido por mulheres e com atrações femininas...
- Qual a postura da banda em relação a eventos assim?








Layra Souza:
- Tocar em Belém foi uma experiência única para nós, somos gratas a organização e para nós é uma honra tocar em um evento organizado por mulheres e com bandas com presença feminina.





- Isso mostra o potencial que a mulherada tem no metal e para nós é uma honra fazer parte dessa cena foda.

- A noite das calcinhas do metal Fest foi um evento marcante, pois foi a primeira oportunidade de viagem da banda e curtimos muito.








- Admiramos a organização e foi foda dividir palco com outras mulheres que seguem o mesmo propósito que nós da Morana. 



Quanto ao show das GIRLS de SANTAHEEL posso dizer que a Morana deu conta do recado e mandou bem em sua primeira participação em um evento aqui em Belém e sinceramente gostaria de ter mais oportunidades de registrar a banda!!!... PARABÉNS meninas!!




Seria PHIRME se outros produtores da capital apostassem MAIS em trazer bandas de outras cidades do estado do Pará!!!... Fica a dica cara de xícara!!!... heheheheh!!

Destaque para musica "Destiny"(Vídeos)





Seguindo o cronograma da produção chega a hora das "Ladies do Metal de Belém!!!... BLACKLLADIES!!!
Tive o prazer de fazer o registro do show de estréia dessa super banda formada só por super garotas e todas super poderosas!!!


O registro foi feito em Fevereiro do ano de 2015, na VIGÉSIMA edição do projeto RockSabath, evento do meu nobre amigo Paulinho Metal Hard da Metal Hard Produtora e Distro, o qual rolava todos os SÁBADOS primeiramente no Red Pub, na Av. Senador Lemos e posteriormente no Cangaceiros Bar na Cidade Nova.

Clique AQUI e confira a matéria completa desse evento!!!





Se não me falha o Alzheimer a Blacklladies esteve presente nas três edições da Noite das Calcinhas do Metal e é a DÉCIMA TERCEIRA vez que o Blog Metal Pará tem a prazerosa oportunidade de fazer o registro da mesma, dessa vez com nova formação e muito mais AFIADAS!!!




Abaixo segue os ONZE links para os restantes dos TREZE eventos que o blog cobriu e que as Blacklladies se apresentaram!!!

Noite das calcinhas do Metal Fest 07/03/2015
Rock Sabbath - 21 - 21/03/2015
Esquenta do Paránoise Fest IV - 05/07/2015








Rio Rock Sound - Edição Especial em Homenagem ao Dia Mundial do Rock - 11/07/2015
Day Of Rock - 13/07/2015
Noite das Calcinhas do Metal Fest II - 26/03/2016





Select Metal Fest 3ª Edição - 07/05/2016

Show de Entrega do CD Battle Scream da Banda Thunder Spell - 24/06/2016
Icoaraci Devastation II - 26/11/2016









Todos esses eventos, desde a estreia da Blacklladies contam um pouco da história da banda até aqui e esperamos fazer muitos outros registros como esse que fiz nessa edição do Calcinhas do Metal e pouco depois fiz outro registro da banda na final da DÉCIMA edição do CCAA FEST e que você pode conferir clicando AQUI!!


A primeira formação da Blacklladies que o blog registrou foi na estreia da banda e contava com a bela Yasmin Quilice no Vocal, Louise Guimarães e Gabriela Campos nas Guitarras, Lívia Guimarães no Contrabaixo e linda Kathianne Alencar na Bateria.
A última formação que o blog tem registro é com a bela Yasmin Quilice no Vocal, Louise Guimarães na Guitarra Solo, Cecília Chagas (ex Synestrah) na Guitarra Base, Lívia Guimarães no Contrabaixo e Fernanda Rothschild (Valkyrias) na Bateria.




Já a atual formação contempla a charmosa e talentosa Camila Pessoa no Vocal, Louise Guimarães e Wanessa Solli nas Guitarras, Lívia Guimarães no Contrabaixo e Fernanda Rothschild na Bateria... Na foto ao lado a Fernanda Rothschld foi substituída pelo brother Nonono por ocasião da apresentação da Blacklladies na final do CCAA Fest 2018.

Sendo assim, este foi o PRIMEIRO registro do Blog Metal Pará com essa nova formação que contempla uma nova VOCALISTA e uma nova GUITARRISTA!!













Pra não perder o costume, tive aquele papinho maroto com a nova vocal da banda Camila Pessoa e disponibilizo abaixo um trecho do mesmo!!!... CONFIRA!!!

Marcelo Barros:
- Me fala um pouco sobre você na Blacklladies?

Camila Pessoa:
- Ah, adoro essa banda. É como um sonho pra mim.
- Sempre quis participar de uma banda em que todas as integrantes fossem mulheres.
-Que todas tivessem o mesmo objetivo


- E que eu pudesse soltar os berros a vontade kkkkk
Marcelo Barros:
- Huahuaau
Camila Pessoa:
- Kkkkk
Marcelo Barros:
- Fora a Blacklladies quais os outros projetos que você já fez ou faz parte?


Camila Pessoa:
Haunted. Evanescence Cover.
- ALL liberum - Metal Alternativo
- Katsu e shinobi - Bandas com músicas de Animes (xD)
- Mais Algumas bandas que não vingaram 😅
- Agora também estou em um projeto de Prog Metal que em breve a gente irá disponibilizar 🙂

E MERMÃO!!!... Quer mole ou quer mais!!!... 
Pois tem mais... Tive outro papinho maroto com a RUIVA Wanessa Solli, nova Guitar Girl da Blacklladies!!

Marcelo Barros:
- Podes me falar um pouco sobre a tua entrada na Blacklladies?... Tipo como e quando rolou?




Wanessa Solli:
- Bom, eu conheci as meninas (Lívia e Louise) em um workshop do Saulo Caraveo, na Pro Music. Nesse período a então guitarrista da blacklladies, estava na eminência de sair da banda, o que não ocorreu, porém continuei mantendo contato com a Lívia, e num certo dia a encontrei na G2, quando fui pegar minha guitarra lá com o Paulo.








- Nessa ocasião a Lívia me contou que estavam a procura de guitarrista e vocalista, pois a Yasmim tinha acabado de decidir que iria embora ou algo assim. Então ela me pediu uns vídeos (que eu nunca.mandei haha) mandou as músicas, e comecei a estudar isso com ela e a Louise, que me deu todos os toques, sobre as bases delas e tudo.



- Aí vimos que daria pra rolar e elas me chamaram oficialmente pra fazer parte da Blacklladies.

Marcelo Barros:
- Quais as tuas perspectivas com relação  banda?









Wanessa Solli:
Então, eu já conhecia a banda e passar a fazer parte dela foi uma honra, pois já sabia da competência das meninas. 





- E hoje a banda me ajudam muito, em todos os sentidos. Estamos estudando e até compondo juntas, o que pra mim é algo novo, estamos muito entrosados e animadas com as novas músicas e a possibilidade de gravar também.







Marcelo Barros:
- A Blacklladies participou das TRÊS edições da Noite das Calcinhas do Metal Fest... Com você na formação foi a PRIMEIRA vez!!!.. O que você achou de participar deste evento em especial?






Wanessa Solli:
Em relação a tocar na terceira edição do calcinhas do metal fest, foi outra experiência pela qual me senti muito honrada. Pois o caráter e a proposta do evento são coisas nas quais acredito e apoio muito.






- Além de tudo teve a responsabilidade né, já que a Blacklladies já havia tocado em todas as demais edições e agora se apresentaria com uma nova cara nesse retorno. Foi e está sendo muito massa participar de tudo isso!







Quanto ao show das LADIES??... FENOMETAL!!!... Heheheh!!!..
As meninas estão em um excelente momento e com o gás todo com essa nova formação...







Afiadíssimas e com a bela e talentosa Camila Pessoa como vocal e Front Girl acho que chegou a hora de pensar em passar para um outro NÍVEL!!!







Na foto ao lado as meninas da Blacklladies com "parte" das meninas da banda Morana de Santarém!
Destaque para  musica "The Prey of Death", Destroy Or Die! e o cover "The Evil That Men Do da banda inglesa Iron Maiden(Vídeos).





Uma retirada estratégica para me reidratar no Litrão do Rock com o meu brother Marcos Ferreira e o galeroso que sempre está colado no Litrão do Rocck!!!
Não demorou eu estava de volta ao front para registrar  um SUPER POWER TRIO!!!... Badtrip!!!

Primeira vez que tenho a oportunidade de registrar a banda que também se apresentou pela PRIMEIRA vez!!!... Hehehehe!!!

Essa banda me surpreendeu bastante, não só pela musicalidade proposta como pela performance do trio, principalmente da vocalista Thaís De Aguiar e tentei falar com ela pelo Facebook. Porém, sem sucesso inicialmente.

Daí consegui falar com o nobre Rob França, que além de Baterista é fundador da Badtrip...








Já conhecia o brother de outros projetos e ele vem "subindo de nível" desde o meu último registro dele aqui no blog, e me parece que AGORA a coisa engrena!!!... Afinal o projeto é ideia dele!!!... Hheheheh!!




Segue abaixo um trecho do nosso papinho!!!...
Marcelo Barros:
- Me fala um pouco sobre a Badtrip?
Rob França:
- Sim
- A banda começou no fim de 2017, eram outros integrantes, eu e mais dois amigos, porém, não deu certo, então tirei os dois e no início de 2018, chamei a Thais (vocal, que inclusive nunca tinha cantado em uma banda) e o João (guitarrista) e deu muito certo...

- Em poucos meses já tínhamos 10 músicas, então começamos a tocar por ai, a banda e os integrantes são Straight Edge, e nossa inspiração musical são bandas como Surra e DFC, em menos de 1 ano de banda, já temos shows no Maranhão e em Teresina que vão acontecer agora em Julho, e é isso hehe algo mais ?

Marcelo Barros:
- Quantas e quais são as musicas autorais da banda?... Já tem planos para um registro oficial?
Rob França:
- Temos 10 músicas autorais, não tocamos cover!





- As músicas são:
01 - Só Violência Muda a Vida.
02 - Intervenção Animal.
03 - Não.
04 - Eles Salvaram Nossa Pátria Amada.
05 - Não Precisamos de Religião.
06 - Epilepsia.
07 - BadTrip.
08 - Falsa Liberdade.
09 - Suicídio Social.
10 - Matando Todos Nós.

- As músicas abordam nossa visão sobre questões políticas e sobre mazelas sociais.
-  E temos planos pra começar a gravar agora no segundo semestre.

Marcelo Barros:
-O que seria esse registro?... Um Single. EP, Demo, ou já vão partir para um álbum??... Musicas já tem pra isso!!!... Heheheh!!!

Rob França:
Muito provavelmente um álbum, e ainda planejamos fazer mais, temos 8 letras, talvez a gente grave um álbum com 18 músicas













Marcelo Barros:
- De quem são as letras?
Rob França:
- 5 são do guitarrista, 4 da vocalista e 1 foi escrita pelo antigo vocal


Marcelo Barros:
- Me fala um pouco da Thais de Aguiar?
Rob França:
A Thais é uma grande fã de bandas de Hardcore e Grindcore, a banda preferida dela é o Gutalax, ela ama bateria, inclusive ela faz aulas, mas ai com o convite pra cantar na banda, surgiu uma nova paixão que é cantar e ser nossa Frontwoman.








- É a primeira experiência dela em banda, a Thais tem um selo chamado "Perna torta" e ela organiza e já organizou alguns eventos no estado, com bandas de Hardcore e metal.







Dai não mais que de repente consigo contato com a bela Thaís De Aguiar pelo Whats App e ai rolou aquele papinho maroto!!!... heheheh!!!







Primeiro ela me enviou um texto tipo um release e depois fiz mais umas perguntas e ai rolou um texto mais "pessoal"... Confira abaixo!!!...

Marcelo Barros:
- Me fala um pouco sobre a Badtrip??... Tipo, como e guando surgiu, quais os objetivos do projeto, quais as influências, e os temas abordados nas musicas da banda??

Thaís De Aguiar:
- BadTrip começou no final de 2018, passou por uma formação com vocal masculino e um antigo guitarra, depois de saírem o vocal foi assumido por Thaís De Aguiar, com seu vocal berrado e rasgado e a guitarra assumida por João Franklin com suas palhetadas rápidas e distorcidas.











- A BadTrip é uma banda de straight edge e antifascista, e tem um objetivo de levar suas letras falando sobre política, falando sobre o straight edge e sobre doenças psicológicas.






- As influências da BadTrip são diversas, com bandas nacionais e internacionais... nacionais como D.F.C, Surra e Like a Texas Murder e internacionais como as clássicas bandas de straight edge Minor Threat e Vitamin X.





- O gênero da BadTrip é um Hardcore com uma pegada de Thrashcore e um pouco de Fastcore.

Marcelo Barros:
Qual tua opinião sobre o evento Calcinhas do Metal??







Thaís De Aguiar:
- Admiro demais o evento por diversos fatores. Os principais é que foi o primeiro evento do underground que eu frequentei e é um evento que dá visibilidade às mulheres na cena, algo que geralmente não acontece.






- Nós mulheres temos que batalhar muito pra conquistar nosso espaço, passamos por preconceitos, mas temos que ser fortes e mostrar que o nosso lugar é onde nós quisermos!
Marcelo Barros:
- Como foi ter participado de um evento produzido, realizado e estrelado por mulheres?




Thaís De Aguiar:
- Pra nossa estreia foi bem importante! Gostamos demais de tocar e eu fiquei feliz em dividir palco com mulheres tão talentosas! Deveriam ocorrer mais eventos como o calcinhas do metal em Belém




Marcelo Barros:
- Me conta sobre a tua história com a Badtrip!!
Thaís De Aguiar:
- BadTrip tem sido uma experiência muito boa na minha vida, tem me feito amadurecer e a enxergar como é o mundo no underground nacional. Estamos ganhando uma ótima visibilidade e isso está nos ajudando a querer mais.


- Ainda esse ano vamos gravar nosso som e lançar um ep e um split com bandas de Belém. Ano que vem sairá mais um split com bandas de fora de Belém também.
- Pretendemos fazer tour de lançamentos para mostrar mais nosso trabalho e daqui a uns 4 anos embarcar pra Europa!


Heheheh!!... Sentistes o PODER da Thaís no texto dela???... Se essa ATITUDE somada a FORÇA e muito FOCO as palavras da Thaís vão se tornar realidade!!!

Afinal só de pensarmos algo estamos automaticamente abrindo possibilidades no universo para que esse algo se torne real!!!... Será???... Será???... Será???... Heheheh!!!
Destaque para as musicas "Eplepsia" e "Não Precisamos de Religião"(Vídeos).

Na sequencia a outra banda vinda de Santarém invade o palco da Noite das Calcinhas do Metal Fest III!!!... DESIRE!!




Na busca de informações sobre a DESIRE eu falei com a bela vocalista Andriene Moura que também é Editora Chefe do Blog Rock Notícias Santarém... Um blog PHODA que divulga a sena ROCK de Santarém (Clique AQUI e conheça) e pelo Whats App ela me enviou um texto contando um pouco da história da DESIRE, o qual você pode conferir a seguir!!!
Marcelo Barros:
- Poderias me falar um pouco da Desire?... Tipo um resuminho da história da banda e também dessa vinda a Belém, e como foi participar da Noite das Calcinhas Fest?
Andriene Moura:
- A banda Desire foi fundada em 2012 em Santarém-Pá quando as duas integrantes se juntaram... Rafaela Melo (Baterista) e Rosa Santos (Baixista), logo depois Andriene Moura (Vocal) integra a banda.
- Então, em 2013 entra as duas guitarristas Juliana Nogueira e Layra Sousa começando assim suas atividades.
- Teve sua primeira estreia no dia 5 de Setembro de 2015, logo após a estreia, a banda sofreu varias alterações na formação passando por ela Jana Silva (Guitarra base) e Kecia Emille (Contrabaixo).


- A banda já tocou em Alenquer-Pá e Altamira- Pá no Rock in Rio Xingu em 2017 esse ano tocou em Manaus no Boteco Itaúba e Motorock e toca sempre na cidade de origem e está na luta para gravar sua primeira demo!

- Nosso foco é mandar música autoral brasileira
- Metal Brasileiro
- Nossas maiores influências são bandas de vocais femininos, tipo Hysterica, Crucified e Madame Saatan.
- Acabamos de passar por Belém e temos muito orgulho de ter feito parte de um evento tão  importante para as minas que é o Noite das Calcinhas do Metal.

- Foi muito gratificante ter dividido palco com mulheres muito talentosas e só temos a agradecer a oportunidade principalmente por ser um evento feminino e saber que estamos conseguindo nosso espaço!
Aos 45 do segundo tempo eu finalmente consegui bater aquele papinho maroto com a bela Rafaela Melo que é Baterista tanto da banda Morana quanto da banda Desire!!!... Quer mole ou quer mais???... Pois tem MAIS!!!


A Rafaela Melo também e Bateria de uma banda de Punk Rock!!!.... Heheheheh!!!... Seque um trecho desse papo abaixo!!!...
Marcelo Barros:
Podes me falar um pouco sobre você e as duas bandas que fazes parte?
Rafaela Melo:
- Posso sim


Rafaela Melo:
- Você quer saber como é tocar nas duas bandas ou como aconteceu isso? rs
- Eu toco em três bandas femininas aqui em Santarém- Mas só duas foram pra Belém , Desire e a Morana.
Marcelo Barros:
- Conte tudo e não me esconda nada!!!... Heheheh!!!


Rafaela Melo:
História e bemmmm longa kkkk
- Mas vou tentar resumir 😂.- Tudo começou em 2012 com a Desire comecei a ir atrás de umas meninas que tocassem ou queriam montar uma banda só de mina e conhecia a Rosa logo depois a Andriene se junta com a gente, 2013 Juliana  e a Layra firmam também e aí só ensaio, muito ensaio, a gente não tocava nada, literalmente nada kkk.
- Aprendemos juntas e com a Desire, sem a Desire eu não estaria em nenhuma banda hoje e sem os amigos que me deram apoio e apoiaram a Desire quando nem a gente acreditava mais!
Rafaela Melo:
Então (rs) Layra (guitarrista da Morana) foi uma das primeiras guitarristas, depois da estreia ela saiu da Desire em 2015.

- Anos depois formou a Morana  como ela já me conhecia e a baterista delas saiu, me convidou pra tocar na Morana ano passado.
Rafaela Melo:
-E muito importante pra mim falar das bandas femininas que estou fazendo parte e muita luta,todas sabem , todas sabem da sua luta pra chegar onde chegamos eu só posso agradecer pela confiança e dizer que sem elas não teria chegado até aqui , tenho muito orgulho de tocar com essas minas e com as que já passaram também...

- Tentei resumir kk
- E pra falar só da Morana e da Desire né ? 😂
Marcelo Barros:
- Se é ROCK podes falar de todas!!!... Heheheh!!
Rafaela Melo:
-Ah sim kk
- Pensei que era só as que foram pro calcinha
Marcelo Barros:
- Mete bronca... Gaste toda sua internet na entrevista para o Blog Metal Pará!!!.... Hheheheheheh!!!
Rafaela Melo:
-😆To gastando kkkk
- A Aurora e Punk, entrei a pouco tempo, após a saída da baterista delas, mas acompanho elas desde o início, sou a madrinha,  e estou muito feliz em tocar com elas, sempre apoiei a "Aurora" e hoje estou fazendo parte com muito orgulho 😍
- As três bandas ensaiam na minha casa... A gente junta os matérias e cada banda tem seu dia de ensaio, no início foi bem foda como para a maioria das bandas né, pra falar a verdade até hoje ainda é difícil, só que hoje temos mais apoio.





- Ainda tem gente que julga por ser bandas femininas ou não botam fé por ser banda de mulheres, mas isso não afeta mais, não a mim, mas acredito que as meninas também não!
- Sabemos o quanto foi suado chegar até aqui e não vamos desistir!!
- Mais alguma coisa ou tá bom? 😂
Marcelo Barros:
- Santarém é carente de garotas bateristas???... Me diz ai, como foi essa vinda a Belém para as duas bandas que você faz parte??...

- Qual o posicionamento das DUAS bandas em relação a eventos como o Calcinhas do Metal, organizado, produzido e estrelado por MULHERES??
Rafaela Melo:
- Que toquem metal ou rock sim , podemos dizer que é carente
Conheço minas que tocam bateria e muitoooo bem haha mas não é praia ou talvez não tenham disponibilidade.
- A nossa ida pra Belém foi foda, em tudo, muito foda!... Apesar de me machucar dias antes do show e passar a viagem toda em repouso, foi lindo, foi o primeiro evento de minas que participamos e estamos muito, muitooo felizes mesmo de ter feito parte, e meio difícil descrever esse sentimento porque e muito foda rs...

- A Desire já tocou fora de Santarém e foi a primeira viagem da Morana e a gente só tem a agradecer por ter feito parte desse fest lindo do caralho que é já está na terceira edição!
- Um fest organizado e estrelado pro minas.
- Foi muito importante pra gente!
- E sempre vai ser.
- E sempre vamos apoiar e se possível sempre estar presente nesse evento com toda força e garra , um fest lindo desse haha.
- Foi uma oportunidade inexplicável pra Morana e pra Desire foi mais uma experiência que somou muitoooo pra gente, muito mesmo.

- Acompanho varias bandas femininas.
- Eventos
- Que as minas tão na luta e ganhando nosso espaço, muito mais que merecido!
- Eu fico muito feliz, quanto mais eventos melhor.
- E muita emoção conhecer e ver o quando tem mulheres na batalha
- E lindo e só nos da mais força de não desistir.
- Tanto que vamos fazer o nosso primeiro evento só das minas em Santarém e estaremos trazendo a Klitores kaos daí de Belém!
PHIRME!!!...
As minas de Santarém estão TODAS de parabéns pelas suas respectivas apresentações, vieram e deram seu recado com louvor e ainda vão disseminar a ideia que o Calcinhas do Metal propõe!!

Um evento similar e já vão começar levando uma banda daqui de Manga City!!!.... Hehehehe!!!... PHODA!!! 

Destaque para musica "Live To Die"(Vídeos).



Obedecendo o cronograma do evento chega a vez da banda de Thrsh Metal mais charmosa de Castanhal City!!!... Petals Blade!!

Segunda vez que tenho a oportunidade de registrar essa banda que surgiu em meados de 2014, pelas mãos das belas Lana Fernandes e Norielly Oliveira, que mesmo com várias dificuldades fundaram a banda e estão levando o projeto até hoje!!

O primeiro registro da Petals Blade feito pelo blog Metal Pará foi na edição passada deste mesmo evento, em Março de 2016 e você pode conferir clicando AQUI!!


E pra não perder o ritmo do papinho maroto pelo privado no Facebook eu falei com a bela e talentosa baterista Norielly Oliveira que me contou um pouco de sua história com a Petals!!!,,, Confira abaixo!!!...




Marcelo Barros:
- Por ai meu anjo?
Norielly Oliveira:
- Opa, tô aqui
Marcelo Barros:
Ocupada?
Norielly Oliveira:
Não não
Marcelo Barros:
- Podes me falar um pouco sobre você e a Petals Blade?






Norielly Oliveira:
- Aí Marcelo, queria dizer que tenho muito respeito por você. O cara que tá sempre acompanhando a cena, é registrando todos os momentos. Muito bom o seu trabalho.






Marcelo Barros:
Thanks minha linda!!!
Norielly Oliveira:
- Posso sim
- Há uns 5 anos atrás recebi o convite pra entrar na banda. Nesse tempo eu tocava só Indie e Rock Alternativo e tal. Mas desde então eu me dediquei mais ao Thrash, comprei meu primeiro pedal duplo, minha primeira bateria, e comecei treinar.
- A banda mudou bastante de formação, acho que eu fui a única que nunca chegou sair da banda.
- Então em 2015 foi quando a banda se firmou mesmo, com a entrada do Leo Souza no vocal e Siziney Helmer na guitarra solo.
- E aí nós estreamos no calcinhas do metal ano retrasado.
- Tocamos em algumas cidades, depois a banda deu uma parada por conta da saída da alana Fernandes, e do Siziney. Tentamos continuar somente com baixo que era comandado por Ricardo Ávila , e colocando Murilo Master, do Sscream Of Death na guitarra. Mas daí com pouco tempo Ricardo saiu da banda por conta da morte do pai dele.
- Pensamos que ia parar de vez a banda, mas aí alana voltou pra banda, e o Leo chamou o Victor Hugo pra assumir o baixo. Então nós ensaiamos, demos uma melhorada nas músicas e voltamos à ativa.
- Recentemente o Murilo disse que não dá pra continuar na banda, mas que vai cumprir com os dois eventos que a gente tem agendado até agora...
Que é em Santa Isabel dia 22 de Julho, e em Agosto aqui em Castanhal com Nuclear Warfare.

Marcelo Barros:
- Uma pena!
Norielly Oliveira:
- É sim. Ele é uma fera. Mas não vamos parar, vamos continuar.
Marcelo Barros:
- Fato que a Petals Blade participou de DUAS das TRÊS edições do Calcinhas do Metal!!!... Como MULHER e MUSICISTA o que você tem a dizer sobre esse evento??
Norielly Oliveira:
- Digo que nós da Petals somos muito gratos por ter participado, e até mesmo estreado a banda nesse evento.
E que todas essas meninas estão de parabéns por fazer isso acontecer e mostrar que garotas também mandam um som bom, mostram que as garotas também são do metal, e também de outros gêneros musicais, mas fazem parte da cena, e fazem a cena ficar de pé.


Também já na PRORROGAÇÃO consegui bater um papinho com a bela Alana Fernandes que é quitar girl da Petals Blade e junto com a Norielly Oliveira, são as fundadoras da banda!!!... Se liga aê em um trecho desse papo!!!..

Marcelo Barros:
- Gostaria de oferecer aos leitores e leitoras do blog a oportunidade de conhecerem a Petals Blade através do olhar FEMININO, no caso, o SEU???... Pode ser??

Alana Fernandes:
- Opa
Como faz?
Marcelo Barros:
- Como e quando foi que tu entrastes no projeto e tal... Dai me conta a tua história como musicista em especial como GUITARRISTA da Petals Blade!

Alana Fernandes:
- Eita , beleza
- O projeto foi iniciado em 2013 por mim, Alana Fernandes e Norielly Oliveira, com objetivo de ser uma banda totalmente de mulheres. Porém, com dificuldades de encontrar integrantes femininos, demos continuidade com integrantes masculinos, com propósito de músicas autorais, demos início ao trabalho.

- Com participação em vários eventos em várias cidades, finalmente mostramos o nosso trabalho.
- Minha primeira experiência, foi com a banda Wayside, onde toquei por 2 anos. Logo após o fim da banda, já partir ao planejamento da Petals Blade, que foi uma incrível batalha, mas conseguimos realizar.
- Foi bem difícil, uma banda com esse estilo, e ser mulher, muitas pessoas não dão credibilidade, ou já julgam antecipadamente, mas não podemos nos prender a isso, mostramos nosso trabalho, e recebemos sempre muito carinho do público que nos deram a oportunidade de apresentar nosso trabalho.










Marcelo Barros:
- O que tu achas de participar pela segunda vez da Noite das Calcinhas Fest???... E o que tu pensas em relação a eventos como esse, sendo produzido, organizado e estrelado por MULHERES?




Alana Fernandes:
O evento foi de uma grande importância pra banda, pois no segundo evento, a Valkyrias deu a oportunidade pra nossa estreia, e foi uma surpresa o convite pra terceira edição em meio à tantas bandas ativas.





- As Valkyrias são a união e a visibilidade que nós, musicistas, precisávamos. Um evento que só tende a crescer, graças à luta das grandes organizadoras, Line Menezes e Elizabeth Sousa. 
Agradecemos à essa luta.






Quanto ao show da Petals Blade??... PHODAÇO!!!... Uma pena que esse seja só o segundo registro do blog!!.. Queria ter mais oportunidades de fazer registros dessa e de tantas bandas PHIRMES que fazem a cena de Castanhal City!!!... Alô produtores de Castanhal!!!... Chama EU!!!... Heheheheeh!!!

Destaque para as musicas "Não Há Justiça" e "Guerra"(Vídeos).

Com tempo do fest chegando ao final as minas do Klitores Kaos tomam de assalto o palco da terceira edição da Noite das Calcinhas do Metal Fest!!!


Mais uma vez, a banda Kitores Kaos participa da Noite das Calcinhas do Metal Fest, estando também presentes na PRIMEIRA e na SEGUNDA edição do evento junto com as Ladyes da Blacklladies são as DUAS bandas que participaram de TODAS as edições do fest em questão.










Porém, diferentemente da Blaklladies, banda que nós tivemos várias oportunidades de fazer o registro... Com a Klitores Kaos só tivemos as três oportunidades que a Valkyrias Produções nos deram nessas TRÊS edições do Calcinhas do Metal até aqui!!


A banda atualmente contempla em sua formação a Nia Lima na Guitarra, Camila Souza no Contrabaixo, Debby Mota na Bateria e no Vocal, Luma Dias!!!... "Front Woman nata, sendo notória sua liderança na banda e a força do seu discurso"!!!











Sendo assim foi com ela que eu bati aquele velho papinho pelo privado no Facebook e disponibilizo um trecho abaixo!!!... Confira!!!...




Marcelo Barros:
- Gostaria também de saber mais sobre a Klitores Kaos... Tipo como surgiu a banda, qual o objetivo da mesma, suas influências, temas abordados nas letras, registros oficiais, quais os planos da banda para 2018 em diante e tudo mo mais que você achar pertinente... Quanto mais detalhes melhor!!







Luma Dias:
A Klitores Kaos foi fundada no ano de 2015, com a proposta de fazer uma banda exclusivamente de mulheres, mandando um Hardcore e Punk agressivo, com pegadas de Crust e D-Beat nos vocais, tendo como principais influências bandas como Nuclëar Fröst, Nausea, Bulimia, Anti-Corpos, Dead Kennedys, Delinquentes e Mercenárias.




- A formação atual conta com Luma Dias (vocal), Debby Mota (bateria), fundadoras da banda, Nia Lima (Guitarra/backing vocal) e Mih Sousa (contrabaixo/backing vocal).

- Atualmente é a única banda em Belém de HC/Punk/Crust formada somente por mulheres na ativa, o que não é a toa pois, o feminismo e a luta antifascista são as principais bandeiras levantadas pelo grupo em suas canções, já que encontram na música um meio de dar voz às angústias geradas pelas opressões do cotidiano e incentivar mulheres a buscar sua autonomia.

- Ao longo desses três anos de atividades, a banda já participou de diversos festivais locais da cena, como as três edições do Calcinhas do Metal (2015, 2016 e 2018), Revanche Fest (2017), no qual dividiu o palco com Surra (SP), neste primeiro semestre de 2018, participou do Garage Sounds em Belém, que contou o com nomes relevantes da cena nacional como o Hateen, Pense e Gangrena Gasosa e o Wubba Lubba Dub Dub Fest com o Manger Cadavre?.

- Foi destaque no site União de Mulheres do Underground (matéria “Crust das Minas: 13 bandas nacionais com mulheres na formação”), no Portal Gedelés (matéria “Cadê as minas negras do Metal/Punk?”), em 2017 gravou uma versão da música “Sofrimento” para a coletânea “À Beira do Caos”, tributo a banda Bulimia – um dos principais nomes do Riot Grrrl nacional - que será lançado em 2018 pelo coletivo Maria Bonita Fest, em fevereiro de 2018 participou de um split com a banda Chikara (Suécia/Bósnia e Herzegovina) e neste mesmo ano se prepara para gravar seu primeiro EP.

Além disso tudo que a Luma Dias disse, a banda tem planos de tocar no Sudeste do Brasil, no mês de Agosto e será a PRIMEIRA vez que a Klitores Kaos irá se apresentar fora do estado do Pará!!!
Lembrou também que a banda toca no mês de Julho na cidade de Bragança e em Santarém no início do mês de Agosto.


Quanto a apresentação da banda no Calcinhas do Metal, foi redondinha como de "costume", e como nas outras vezes que tive a oportunidade de registrar a banda sempre procura mostrar mais do que musica nos seus shows, os quais são recheados de atitude!
Destaque para musica "Expresso da Morte"(Vídeos).


E eis que chega o final de mais uma edição da Noite das Calcinhas do Metal Fest!!!... Mas não sem antes rolar a última atração da noite!!!... A banda EMPEIRIA!!!


Terceira oportunidade que tenho de registrar essa banda PHODA que é a Empeiria!!... A PRIMEIRA vez foi no Halloween Brothers Of Metal que você pode conferir a matéria completa clicando AQUI e que ocorreu na noite de 05 de Novembro de 2016... E a SEGUNDA vez foi no mesmo mês e ano, na noite do dia 26 no evento Icoaraci Devastation II, o qual você clica AQUI e confere também a matéria completa desse evento.


Anteriormente a banda tinha DUAS mulheres em sua formação... A Baixista Lívia Guimarães e a Tecladista Lídia Maria. Porém na atual formação só permanece a Lídia Maria nos Teclados, seguida de Paulo Eduardo no Vocal, Bryam Jackson na Guitarra, José Leandro no Contrabaixo e Henrique Aranha na Bateria.

E como a parada dessa matéria é com as garotas e da bela Lídia Maria que eu fui atrás e na "disputa de pênaltis" consegui aquele famoso papinho pelo Face!!!... Heheheh!!!













Marcelo Barros:
- Gostaria que você me contasse um pouco da sua história com a Empeiria!!... Pode ser??

Lídia Maria:
Pode sim.
- Comecei com a Empeiria em 2016. Eles estavam atrás de tecladista.
- Nessa época eu nem tocava teclado, iniciei os estudos por conta da procura deles. Como o meu marido tocava com eles, ele me sugeriu aprender teclado pra tocar com eles. Então, aceitei o desafio, rsrsrs.


- E deu certo! Me adaptei ao instrumento. E comecei a aprender uma música que eles me passaram, fui para o ensaio super nervosa , pois, estava com receio de não passar no teste, mas, deu tudo certo! - E até hoje faço parte, cada dia que passa as músicas ficam mais difíceis de ser executadas e isso é bom, porque me ajuda a evoluir cada vez mais.

- Tocar na Empeiria é minha escola. Nunca pensei que fosse tocar esse instrumento, pois iniciei minha vida na música com a guitarra, porem, como existem muuuuitos guitarristas, e a Empeiria precisava de tecladista, seria um diferencial aprender teclado.



- Sou agradecida por isso! Rsrsrs. Descobri que posso mostrar meus sentimentos através de outro instrumento.  Ainda estou em fase de aprendizado, sempre estamos, nunca para. Enfim, só comecei a tocar teclado por causa da Empeiria. Rsrsrs. Essa é minha história na banda.




- Tenho um estilo meio que quieto quando me apresento, mas, isso é mais por ser na minha. Com o tempo , isso vai mudar.
Marcelo Barros:
Qual a sua opinião sobre o evento Noite das Calcinhas do Metal Fest e como foi ter participado do mesmo??
Lídia Maria:
- Um evento muito bacana destinado as mulheres que fazem parte da cena do rock/metal. Uma oportunidade de mostrar o trabalho de cada uma. Muito legal a iniciativa, isso mostrar o quanto existem mulheres competentes na música, e nos dar a oportunidade de tocarmos juntas.

Show da banda rolou redondinho como de costume, uma pena que com o set list um pouquinho reduzido devido ao horário mas valeu!!!... Foi PHIRME ver a banda mais uma vez em ação e espero ver novamente em meados de Agosto na terceira edição do Icoaraci Devastation, fest que rola em Icoaraci e que é produzido pela Joey Produções e que eu tive o prazer de cobrir a SEGUNDA edição e já estamos cotados para cobrir a TERCEIRA!!!... Heheheh!!
Destaque para musica "Fire In The Sky"(Vídeos).


Uffaa!!... Cobrir um evento como o Calcinhas do Metal não é mole não!!!... Foram DEZ bandas, todas com pelo menos uma MULHER em suas formações!!!!... Como disse no início e repeti algumas vezes nesta matéria... Organizado, produzido e estrelado por MULHERES!!!


E como já comentei em outras edições um evento muito mais produzido e organizado do muitos produzidos e organizados por HOMENS!!... Ou seja, MULHER pode organizar, produzir, estrelar e o escambau que ela quiser e se bobar faz melhor que muito marmanjo por ai SIM!!!



Só me resta agradecer a Valkiryas Produções pela lembrança e confiança no trampo do Blog Metal Pará e da nossa parceria com a GB Comunicação, em especial para as belas Line White e Elizabeth Souza que sempre estão suando a camisa literalmente para que as edições do evento se realizem.


E PARABÉNS por mais essa edição da Noite das Calcinhas do Metal!!!... Que venha a QUARTA edição!!!
Assista aos vídeos abaixo, confira todas as fotos desse evento clicando no cartaz no topo desta postagem... COMPARTILHE a mesma em sua rede de amigos no Facebook e ajude a divulgar a sua cena!!


Vídeos:






























Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...