quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Quarta Autoral do Old School - Mitra e Divine Sign

Na última Quarta Feira dia 14 de Setembro estive no Old School Rock Bar a convite das bandas Mitra e Divine Sign para registrar a participação das mesmas no evento semanal em que a casa abre seu espaço para o ROCK AUTORAL!!!

Confesso que estive ansioso desde que as banda fecharam essa cobertura em especial por dois motivos!!




Primeiramente porque seria a apresentação de estreia da banda Divine Sign e eu já estava na expectativa desse show devido ter visto alguns vídeos de ensaios da banda e já ter percebido a qualidade dos músicos envolvidos.





Segundamente porque a banda Mitra iria se apresentar nessa edição do evento e algo me dizia que iam apresentar algo NOVO, relacionado ao projeto "The Amazon Metal Storm", que visa reunir em uma coletânea musicas das bandas paraenses A Red Nightmare, DNA, Mitra e as obras "SOLO" do brother Wael Daou.
Cheguei no Old School por volta das 19:40h e PASMEM!!!... Fui recebido pelo nobre Joselito Costa que é gerente da casa e que gentilmente me ofereceu uma água mineral e perguntou se queria que guardasse meu equipa até a hora que eu fosse usa-lo!!!

Disse PASMEM porque nesses mais de SEIS anos cobrindo eventos com o Blog Metal Pará, quase NENHUMA casa de shows ou bar ou estabelecimento qualquer me ofereceu algo, salvo no Centro Histórico que tomei uma breja com o brother Duarte que é um dos proprietários!!

Invariavelmente recebo este tipo de "afago" dos brothers que frequentam esses lugares e me oferecem uma breja pra refrescar a garganta... Heheheh!!

Fiquei ali pela frente do local no aguardo das bandas chegarem e se prepararem para as apresentações e devagar o galeroso do ROCK foi chegando e se acomodando no interior do Old School que está mais amplo depois de uma reforma que sofreu a pouco tempo e até acusticamente o espaço ficou melhor, fator que otimiza muito o trampo das bandas.


Por volta das 21:30h a banda Divine Sign deu início a sua apresentação de estreia!!! ...
E que estreia caros leitores!!!... Simplesmente PHODÁÇO o show dos caras!!!






Foi incrível ouvir a musica "Scars Of Time", a qual tive oportunidade de ouvir um trecho em um vídeo gravado no ensaio da banda, sendo executada ao vivo e na INTEGRA!!!
Foram quase SETE minutos de um metal cheio de peculiaridades e com uma identidade única que invadiu meus ouvidos e me deixou extasiado e ao mesmo tempo "confortavelmente entorpecido" com a sonoridade dos caras!!!

A banda é formada por Florindo Ayres no Vocal, Takeshi Kimura e Diego Nascimento nas Guitarras, Marcus Braga no Contrabaixo, Todman Reis no Teclado e Welton Marques na Bateria







Em um bate papo informal pelo privado no Facebook o nobre Florindo Ayres, que é vocal, front man da banda e um dos compositores da mesma junto com Takeshi Kimura e Welton Marques, me contou um pouco da história da banda até o momento, a qual você pode conferir abaixo...

Marcelo Barros:
Me fala um pouco sobre a Divine Sign??... Como surgiu a ideia dessa mistureba toda??... Como foi pra chegar nessa formação??... Quanto tempo ensaiando antes da estreia??
Florindo Ayres:
A banda surgiu efetivamente em 2015 ,em Março por volta do dia 15 de Março acredito, eu havia sido convidado pelo Takeshi Kimura para fazer uma banda em 2006 ou 2008 eu acredito, a ideia inicial dele já vinha dali.





Passou o tempo e em 2015 começamos a trabalhar novamente, desde este tempo de Março de 2015 quem está desde o início do projeto são o Takeshi e o Welton, eu cheguei a sair da banda em Janeiro ou Fevereiro deste ano por motivos pessoais até mais ou menos Abril, quando a gente voltou a conversar para gravar o EP, porque a gente já tinha feito muita coisa...

A mistura ocorreu naturalmente dos outros ritmos, como o carimbó, o baião e etc, visto que todos nós gostamos das várias possibilidades que a música brasileira em geral pode nos proporcionar, foi um tanto quanto unir a fome com a vontade de comer.



Tivemos bastante gente que entrou e saiu da banda até firmar esta formação... Efetivamente esta formação começou a ensaiar a uns dois meses.

Marcelo Barros:
Me fala um pouco sobre as três musicas que eu tive a oportunidade de gravar em vídeo nesse evento?










Florindo Ayres:
Scars of Time fala sobre o tempo e a efemeridade da nossa vida,As cicatrizes são as marcas deixadas pelo tempo com o seu passar.A mudança de estilos nela é como que nem o tempo mudando o tempo todo,começa com um lundu,passa por um carimbó,depois para um power metal,logo em seguida um power com a condução do chimbal da bateria nos refrões sendo na rítmica do carimbó, no meio dos solos tem música clássica, depois retorna para um refrão e passa por uma salsa, o solo final é baseado na guitarrada, claro tudo com uma linguagem dentro do heavy metal(ou essa seria a ideia).

Florindo Ayres:
Shapes in Rain foi a segunda letra que eu construí para a banda e por sinal a segunda música que trabalhamos também. Ela fala sobre as pessoas vivendo apesar de seus problemas,como uma chuva que varre os nossos pecados e deixa suas formas por ai, é até engraçado porque utilizamos um baião que é uma música típica do nordeste que sofre tanto com problemas de secas.








Fala um pouco de como o povo nordestino apesar desses problemas consegue se manter um povo tão bom, eu particularmente tenho raízes lá, já que meu pai é piauiense e eu já viajei por muitas cidades nordestinas, quase todos os brasileiros de todos os lugares tem um pezinho no nordeste, adoro o povo dessa região de coração.

Florindo Ayres:
Engines on Pace foi construída sobre uma história engraçada.Eu estava descansando tomando um café no "veropesinho" do profissional da universidade federal,quando de repente eu escutei um som que parecia uma escola de samba, fiquei perplexo e comecei a procurar de onde vinha aquele ritmo perfeito,dai veio uma grata surpresa,ele vinha de um popopô, barco típico daqui, tinha um som perfeito, dai eu gravei o som que vinha do barco disfarçadamente e enviei para o pessoal da banda.

O Takeshi já estava desenvolvendo um arranjo encima de samba,dai o Welton escutou o som do popopô e montou a rítmica e eu escrevi a letra que se chama Engines on Pace que em português se chama "engrenagens no ritmo" e fala sobre como algo com um som tão bonito pode ser tão poluente e nocivo para o nosso planeta. Porém continua sendo bonito e tendo um som lindo soando como um som simbólico brasileiro.

"Tem história para cada música do set... Eu sempre escrevo assim...
Tem muita letra ainda pra ser musicada e o Divine Sign está atualmente em processo de finalização de arranjos mais umas quatro músicas e ainda estamos compondo mais alguns sons..."



Bom, além disso temos uma equipe que dá um suporte legal... Quem fez a logo pra gente foi o Jediael Souza do Imortal Shape... O Cadu ajudou com os desenhos presentes nas camisas... A Ana Paula Almeida que é a nossa produtora e estamos gravando nos estúdios do Diones Campello lá no Júlia Seffer




O Divine Sign veio com uma proposta diferente não só falando do ponto de vista musical, falo também sobre organização.

Marcelo Barros:
Quais as influências da banda?





Florindo Ayres:
Angra, Dream Theater, Helloween, bandas de heavy, hard rock e progressivo das décadas de 70 e 80, música popular brasileira, música clássica, jazz e tudo o que há de bom.






Voltando para apresentação da Divine Sign, apesar de curtir sons mais pesados e rápidos gostei muito do que ouvi e do que vi!!!

Um set list com seis musicas muito bem trampadas e como já citei acima, com uma senhora identidade apesar da mistura rítmica...


A qualidade dos músicos é notória e a performance da estreia foi bem a contento e já me deixou com vontade de registrar mais dessa banda paraense que mostrou a que veio e com LOUVOR!!!

Destaque para as musicas "Scars Of Time", "Shapes in Rain" e "Engines on Pace" (Vídeos).
Uma retirada estratégica para fazer aquelas imagens do galeroso do ROCK que colou no Old School Rock Bar e prestigiou as duas bandas da noite do início ao fim!!

Ao lado a linda Line White musicista e produtora, sempre com seu sorriso cativante!

Entre o galeroso encontrei várias outras pessoas conhecidas como a linda Anabela Pinho (Blusa listrada) e a bela Akemi Miyagawa( Blusa vermelha)...

Seu Jayme Katarro e sua companheira Melissa Alencar estavam acompanhados dos brothers Marcílio Costa (Camisa verde) Foi Baterista da banda Neurose e em meados do ano de 1996, entrou na Delinquentes. sua esposa Layla Arruda (Vestido preto liso)... Wilker Nóbrega (Camisa manga comprida), foi Guitarrista da Delinquentes no final dos anos 90, entre 1998 e 1999 e veio da banda Niko Demo. Ambos gravaram o 1° disco da Delinquentes, "Pequenos Delitos". Wilker Nóbrega hoje é professor e mora em Natal RN e Marcílio Costa trampa com vídeos profissionais e após um período morando no Rio de Janeiro, retornou a Manga City.




De volta ao front para registrar a veterana banda Mitra!!!

Completando nesse ano de 2016 a marca de 22 anos de estrada, a banda que já foi sexteto , quinteto e atualmente segue como quarteto, conta com Edu Souza no Vocal, Baixo e Teclados, Sandro Soares e Joélcio Graim nas Guitarras e Flávio Campos na Bateria.
Apesar de todo esse tempo de estrada a banda só conseguiu lançar seu Álbum Full intitulado "ENIGMA" no mês de Outubro do ano de 2014 e no dia 11 de Janeiro de 2015 a banda fez um grande show de lançamento do referido álbum no Studio Pub e você também poderá conferir essa matéria COMPLETA clicando AQUI!!!



Também tive a honra de resenhar esse petardo da banda Mitra e você pode conferir essa resenha clicando AQUI!! 










Atualmente a banda segue na divulgação do álbum ENIGMA e também como citei no início dessa matéria, no desenvolvimento do projeto "The Amazon Metal Storm", o qual tem como objetivo reunir em uma coletânea, musicas das bandas paraenses A Red Nightmare, DNA, Mitra e as obras "SOLO" do brother Wael Daou.











Essa coletânea será lançada na Europa pelo selo Metal Soldiers Records - Official Distributor in Europe... Mesmo selo que lançou o álbum Enigma e outros álbuns de bandas paraenses como Stress, D.N.A. e Retaliatory!!


Clique AQUI e conheça melhor esse projeto!!!
Como de costume o show dos caras foi redondinho, visto que é notória a cumplicidade musical entre os integrantes que estão sempre afiadíssimos, fato que contagiou o galeroso do ROCK presente no Old School e também este que vos escreve... Heheheh!!!




E como desconfiei os caras executaram pela PRIMEIRA vez em público uma das musicas do projeto "The Amazon Metal Storm"!!!... E eu não perdi a chance de fazer um vídeo dessa musica!!!







Porém depois do show o nobre Edu Souza me pediu para não publicar essa musica na integra por questões de contrato com a Metal Soldiers Records e foi o que fiz...















Deixei o vídeo guardado até que possa divulgar o mesmo na integra e fiz uma edição de um trecho da musica para que os leitores do Blog Metal Pará passam dar uma conferida e sacar mais um sucesso dessa grande banda paraense!!!



Destaque para as musicas "Way Of Steel" e "Never Surender" - Teaser (Vídeos).

E assim foi essa edição PHODA da Quarta autoral do Old School Rock Bar!!!... Espero que o blog seja chamado para cobrir outras edições desse evento semanal em que a casa abre espaço para as bandas autorais da cidade!!!







Assista aos vídeos abaixo, confira todas as fotos desse evento clicando no cartaz no topo desta postagem e COMPARTILHE a mesma em sua rede de amigos no Facebook e ajude a divulgar a sua cena!!   


Marcelo Barros.

domingo, 28 de agosto de 2016

Thrash Night - Artillery em Belém - 11/08/2016


No último dia 11 de Agosto, em plena quinta feira, estive cobrindo mais um evento PHODA realizado pela Xaninho Discos.

O evento chamado Thrash Night contemplou a banda dinamarquesa Artillery e as bandas paraenses Anúbis, Warpath e Baixo Calão.

Realizado na Casa de Show Centro Histórico, local que já faz parte do "circuito ROCK" de Manga City e a cada evento que é realizado neste point, esse fato só se confirma, afinal o espaço é bom e de fácil acesso, tanto na ida quanto na volta, além de ficar situado em um perímetro bem policiado... E se a onda pegar FOGO fica pertinho do Corpo de Bombeiros... heheheheh!!!

Cheguei ao local por volta das 18:30h e como sempre dei aquela urubuservada na estrutura e som e iluminação e visualmente já achei PHODA!!!








Guardei parte do meu equipa no bar da casa e segui para frente do local pra bater aquele papo com o galeroso do ROCK que já se aglomerava pelo pedaço e é claro, também abrir os trabalhos no Litrão do Rock que também já se encontrava por lá!!!







Tomei aquela breja estupidamente gelada que só o Litrão do Rock tem e fiz logo um registro da galera que estava por lá!!









Não demorou muito e por volta das 19:20h a banda Anúbis dá início ao evento e eu segui para o front para fazer o registro da musica NOVA da banda... "Indifference"!!





Pra quem não saca o ANÚBIS foi formado em meados do ano de 1994. Porém, a banda só conseguiu lançar seu primeiro registro doze anos mais tarde, mais precisamente no ano de 2006 com o lançamento da DEMO auto intitulada... ANÚBIS!!! 





Após quatro anos, em 2010, a banda finalmente lançam o seu full length, "Legacy of Humanity"... 








A banda conta atualmente com Sandro Costa (Vulgo Picolé) no Vocal, Vinicius Carvalho (Vulgo Paçoca) e Renato Costa nas Guitarras, Marcus Saraiva no Contrabaixo e André Souza na Bateria.

Inspirada na mitologia dos deuses egípcios, o filho de OSÍRIS manda o seu recado e muito bem por sinal, com seu bom e velho Thrash Metal, tendo influências de grandes bandas dentro e fora desse estilo, o que reflete bastante em suas musicas.













A banda se encontra em fase de produção do seu próximo play e eu tive a oportunidade de fazer um vídeo de uma das musicas que iram ser contempladas no mesmo e está nessa matéria como destaque... "Indifference"(Vídeos).

Uma pequena pausa para me reidratar no Litrão do Rock e não demorou a banda Warpath tomou de assalto o palco do Centro Histórico e mandou ver seu Speed/Thrasg Metal sem dó nem piedade na fuça dos bangers presentes!!!






Pra quem não saca, o WARPATH surgiu na cidade de Ananindeua no início do ano de 2000, a exatamente 16 anos e de prima tinha o nome de MERCY KILLIN.

Ainda com esse nome lançou um CD-demo auto-intitulado no ano de 2002. No ano de 2004 passa a se chamar então de WARPATH e de lá pra cá conseguiram manter a formação em um POWER TRIO que conta com Márcio Amaral no Vocal e Contrabaixo, Danilo Leitão na Guitarra e William Gomes na Bateria.

A banda se apresentou em vários festivais como Xtreme Warlust Metal Fest, Barulho Brutal e World Cremation. No ano de 2005 a banda lança o CD-demo The Killing Time, também pela Ceremonial Prods...














Abriu shows para bandas como Funeratus (SP), Nephast (RS), Torture Squad (SP), Imperious Malevolence (RS), Drowned (MG), Subtera (SP), Iconoclasm (Bélgica), Desaster (Alemanha), Torture Squad (SP), Tankard (Alemanha), Hirax (USA), Violator (DF), entre outras.

Em 2008, participa da gravação ao vivo do programa Balanço do Rock, na Rádio Cultura FM de Belém. No ano de 2009, a banda entra em estúdio para iniciar a gravação de seu EP intitulado “MASSACRE”, petardo lançado pelo selo Fábrica Sonora. contendo 7 faixas sendo 4 de estúdio e 3 ao vivo.

No mês de Maio do ano de 2011 a banda foi campeã na seletiva regional do Wacken Metal Battlle e disputou a final da batalha das bandas no Festival Roça ‘n’ Roll na cidade de Varginha - MG, e ficou entre as cinco primeiras bandas.

No mesmo ano fizeram uma turnê norte/nordeste que contemplou as cidades de Macapá, São Luiz, Teresina, Mossoró e Fortaleza no festival FORCAOS o maior do Nordeste. Em julho do ano de 2012 fizeram uma turnê pelo Velho Mundo passando por 8 países.




Em Agosto de 2015 os caras lançaram um 4 Way Split em conjunto com mais TRÊS bandas!... Suffocation of Soul (BA); Angry (SP) e Thrashera (RJ).








Atualmente, além das apresentações os caras estão produzindo material inédito que deverá ser lançado em breve em um álbum FULL!

Destaque para musica "Torture Until The Soul"(Vídeos).











Mais uma retirada estratégica para molhar o esófago e fazer umas imagens do galeroso que colou no evento e fez a roda girar!!!








Aproveitei a ocasião também para registrar a galera do "Moto Clube Belém" que apareceu por lá a convite do brother Leandro Lima que acabou nem aparecendo direito na foto!!!... heheheh!!!
Confira a page do Moto Clube Belém no Facebook: https://www.facebook.com/motoclubebelemoficial









Alguns membros do Grupo Heavy Metal Conta a Fome" também colou no evento e se concentraram também no Litão do Rock!!!







Na volta para o front, mais um registro... Desta vez da "DUPLA SEM LEI"... A| bela doutora Ângela Guimarães e o meu nobre Kleive Paiva, Vocal da banda Methademic, uma das grandes revelações da cena atualmente, acompanhados da minha linda Flávia Graziela... Todos com suas brejas inseparáveis!!!... Heheheeh!!!

Por lá também a minha linda Line White que é produtora e idealizadora do Calcinhas Metal fest, através da "Valkyrias Rock Brasil Produções"... A gata também é Vocalista da banda Valkyrias, Baixista na banda The Tangerine, Baterista na banda Katarina Imortal, Vocalista na banda Evilly Grey e nas horas de folga ainda faz uns quitutes para matar a broca do galeroso do ROCK!!!... Heheheh!!!... Da próxima vez vou fazer uma Horita de Lá Broquita com as suas delícias!!!

Na sequência toma o palco a banda red line do evento... Artillery!!!

A banda de Speed/Thrash Metal oriunda da Dinamarca surgiu em meados do ano de 1982 em pleno início da década de 80 com  pelo Guitarrista Jørgen Sandau que na época era roadie da banda Mercyful Fate...Pelo Batera Carsten Nielsen, tendo ainda Per Willem Onink como Vocal e os irmãos Michael e Morten Stützer, Guitarrista e Baixista ga banda respectivamente.

No mês de Dezembro deste mesmo ano de 1982 a banda gravou seu primeiro registro... A Demo intitulada de " We Are Dead" e então deram início aos primeiros shows.








Per Willem Onink deixa a banda no mês de Junho dando lugar a Carsten Lohmann que assume o Vocal do Artillery em Setembro deste mesmo ano.









No ano seguinte, em 1983 o Artillery gravam mais uma Demo... "Shellshock" a qual foi lançada em Agosto desse mesmo ano e no mês seguinte gravam mais outra Demo intitulada "Deeds of Darkness".





Em Janeiro do ano de 1985 os caras gravam mais uma demo "Fear of Tomorrow", já com Flemming Rönsdorf no posto de Vocal.

Quatro meses depois retornam aos estúdios para gravar seu primeiro álbum intitulado "Fear of Tomorrow".




Em Setembro do ano de 1986 a banda grava seu segundo álbum... "Terror Squad", o qual foi lançado somente em 1987.

Em 1988 o Artillery foi convidado a tocar no Next Stop Soviet programme, tonando-se assim a PRIMEIRA banda estrangeira a atuar na União Soviética.





Considerada uma "influência decadente" depois de algumas apresentações na Rússia, onde alguns fans quebram as "regras de segurança" do país e com isso o Artillery é banido do país em questão!





Ainda nesse ano Michael "Romchael" Rasmussen assume o Contrabaixo e no ano seguinte, em 1989 os caras gravam o Compacto/Demo "Khomaniac" que contemplou DUAS faixas: "Khomaniac" e "Don't Believe".





O terceiro álbum da banda "By Inheritance", foi gravado no ano de 1990, já com  Peter Thorslundo no Baixo e foi considerado pela crítica e público como o melhor álbum dos caras. com  destaque para as musicas "Khomaniac", "Don't Believe", "By Inheiritance", "Bombfood", "Back In The Trash" e "Equal At First".

Na sequência Michael Stutzer deixou a banda seguido logo depois de alguns shows por Flemming Rönsdorf que foi substituído por John Mathiasen.


Em Junho de 1991, gravam a Demo "Mind Factory", com Quaade na bateria,... Toda via tal Demo não chegou a ser lançada.

Ainda no mesmo ano, Benny Dallschmidt assume a batera  e no ano seguinte, John Mathiasen é substituído por Mickey Finn.

Em 1998, a editora dinamarquesa Mighty Music lança a compilação Deadly Relics, a qual reune todas as demos com exceção de  "We Are the Dead".


Após um período curto de separação, os "irmãos Stützer" trazem o Artillery de volta a cena e em 1999 a banda assina com a Diehard Music e assim gravam o quarto álbum, B.A.C.K., o qual conta com a participação do baterista Per M. Jensen no lugar de Carstem Nielsem

Destaca-se as músicas "Cybermind", "WWW", "Violent Breed" e "Final Show". Pouco depois, são convidados para tocarem no Wacken Open Air e em seguida mais um hiato na história do Artillery

Contudo a banda dá sinais de vida no mês de Novembro do ano de 2004 ao tocar em um pequeno evento e em 2007 os caras resolvem retomar o projeto agendando dois shows nesse ano e na sequencia os caras lançam um DVD, o qual foi concretizado no lançamento do One Foot In The Grave, Another One In The Thrash.

Finalmente, no ano de 2009, o Artillery volta a ativa de vez e lança seu quinto álbum, intitulado "When Death Comes", álbum que marcou não só a volta da banda a cena, mas também o "resgate" de suas origens.

No ano de 2011, o Artillery lança seu sexto álbum, o "My Blood", o qual chama atenção pelo contraste feito entre "Ain't Givin' In" e "Thrasher".






Em abril de 2012, o Batera Carstem Nielsem sai da banda por motivos pessoais, e é substituído por Josua Madsen, ex "Consumed" e "Club Hell" e teve sua estreia no Headbangers Open Air, em Hamburgo, na Alemanha.






Alguns meses depois, Søren Adamsen também sai da banda, é chamado para o posto Michael Bastholm Dahl. e no final do ano seguinte a banda lança o álbum "Legions".

Após os anos de 2014 e 2015 só fazendo shows pelo mundo e elaborando material para o sétimo álbum da banda... "Penalty by Perception", o qual foi lançado mundialmente no dia 25 do mês de Março deste ano de 2016, pela "Metal Blade Records"

O atual quinteto que já foi trio e passou por várias mudanças em sua formação tem nos irmãos guitarristas Michael Stützer e Morten Stützer sua principal sua força.



O play foi gravado no Medley Studios e teve Søren Andersen como produtor e na formação da banda, além dos irmãos "Stützer" nas Guitarras, o Artillery contou  com o excelente Michael Bastholm Dahl no Vocal, o qual faz parte da banda desde o ano de 2012 sendo que “Penalty By Perception” foi a sua segunda gravação, tendo gravado há três anos o álbum “Legions”. Completam a formação o Baterista Josua Madsen e o Baixista Peter Thorslunde.

A apresentação da banda aqui em Manga City foi PHODAÇA!!!... Os tiozinhos deram uma aula de Thrash/Speed Metal e o galeroso do ROCK que esteve prestigiando o evento curtiu a valer o show dos caras.

Até o final a apresentação do Artillery, a noite estava se apresentando como uma das mais PHODAS do ano até então... Evento organizado, com um pequeno atraso no início, porém dentro considerado como "tolerável"... Estrutura de som e iluminação POWERS... Público PHODA e etc...





Destaque para as musicas “In Defiance of Conformity”, "Khomaniac" e "Legions"(Vídeos

Porém a noite ainda não tinha acabado e ainda faltava a banda Baixo Calão se apresentar e encerrar o evento com seu "Grindcore Amazônico"

Mais uma retirada estratégica para lavar o peritônio e me preparar para fazer o último registro da noite com o Baixo Calão.

Pra quem não saca o Baixo Calão é formado por Leandro Pörkö e Beto Core nos Vocais, Danilo Leitão na Guitarra, Márcio Amaral no Baixo e William Gomes na Bateria.




Os caras do Baixo Calão fazem um grindcore forte e rápido com letras que permeiam o ódio e protesto, embaladas em melodias velozes e agressivas...






Combinei com a banda de registrar a segunda musica do set list dos caras e quando percebi que a musica estava começando, liguei a câmera e me aproximei do palco já gravando a parada.





Resolvi então continuar gravando e registrar também a próxima musica dos caras e assim fechar a parada com DOIS registros da banda e de repente alguém tenta me agredir do nada, o que fez com que eu interrompesse a gravação e me esquivasse das agressões.








Me sai da situação e fui avisar a produção do ocorrido, pois o agressor que não conseguiu me agredir continuou distribuindo sua simpatia a outras pessoas presentes.






Com o ocorrido, decidi sair do local e aguardar para que pudesse voltar e terminar de registrar a banda com fotos... Porém não vi o agressor sair e não me senti seguro em me expor e ao meu equipamento e não entrei mais no local.







Uma pena não ter feito o devido registro dessa banda PHODA e fico devendo essa para os caras!!!






No outro dia me deparo com vários relatos de mulheres que colara no evento e foram "apalpadas" e "encochadas" por alguns caras sem noção e adivinhem!!!... O cara que tentou me agredir era um dos "acusados" pelas minas!!!









Dai achei que seria pertinente fazer um vídeo a respeito, o qual segue abaixo...


No mais como já disse acima o evento foi PHODA e a Xaninho Discos está de parabéns!!!

Assista aos vídeos abaixo e confira todas as fotos desse evento clicando no cartaz no topo desta postagem e COMPARTILHE a mesma em sua rede de amigos no Facebook e ajude a divulgar a sua cena!!












Vídeos:












Links Relacionados:

Anúbis:
http://www.myspace.com/anubisthrash http://www.facebook.com/anubisbr




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...