quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Resenha do Single "Infernus" - Death Everywhere

Já faz algum tempo que o jovem Igor Icarus, filho do meu nobre amigo Luciano Arakaty me deu o SINGLE de sua banda para que eu desse minhas impressões sobre o trampo que em breve deve fazer parte do álbum debut de sua banda.


A banda se chama Death Everywhere e desenvolve um som baseado no Thrash Metal/Crossover com pitadas generosas de Death Metal e o play conta com duas faixas, a primeira que auto intitula o SINGLE se chama “Infernus” e a segunda se chama “O Olho Que Tudo Vê”.








A “embalagem capa” do SINGLE tem o “corte” bem prático e a arte foi criada pelo meu brother João Barros e está simples e condizente com a proposta da banda contemplando tons de vermelho e amarelo, junto a personagens e signos que fazem referência aos temas abordados nas musicas, os quais foram ideias do professor walder Pinho, que também financiou a arte, o encarte impresso e o outdoor usado como "Teaser" para o lançamento do single.

Dentro, além do CD que vem estampado com o logotipo da banda, o qual tive o prazer de contribuir com o "redesign" e o titulo do SINGLE em preto com o fundo branco dando bastante destaque sem esquecer da simplicidade, encontra-se também um pequeno encarte com a letra das duas musicas do trampo.
SINGLE foi gravado no stúdio Ná Figueiredo, editado e masterizado por José Lucas e Thiago Albuquerquer e produzido e patrocinado pela WP Cultural.


A Na contracapa, além das informações já citadas e dos agradecimentos a banda teve a preocupação de mensionar o Fabrika Estúdio, local onde a banda faz seus ensaios e também o Blog Metal Pará como “apoio”.



A formação da banda até o fim da gravação do SINGLE contava com Luciano Ormanes no Vocal, Igor Icarus na Guitarra Solo, Zelio Bezerra na Guitarra Base, Seht Jimmy no Contrabaixo e Garu Bruno na Bateria.






Infelizmente o brother Garu Bruno se desligou  da banda por divergências em relação aos “temas” que a banda resolveu explorar e por não seguir caminho com a banda sua foto não foi contemplada na contra capa, porém na mesma consta “BATERIA GRAVADA POR: GARU BRUNO.


Depois de sacar a capa e o encarte parti para primeira faixa título “Infernus” e devo ter escutado a mesma trocentas vezes, porém, logo de prima pude notar o vocal gutural e grave de Ormanis que permeia com uma vocalização mais aguda e rasgada algumas partes da musica, sendo ambas potentes o suficiente e se encaixando muito bem na musica.

O tema é bem pesado e passeia entre o ateísmo e o "anticristianismo fundamentalista" se é que isso existe... Hehehehe!!!

Só para que você, leitor(a) tenha ideia, abaixo segue um trecho da letra...





“Deus não passa de um bastardo ingrato(3x)
Que deveria se curvar a mim...
Porque sou invencível e sou um assassino nato

O garoto tímido se tornou o chefão
Sem medo da dor e sem coração” 


Já na segunda faixa, “O Olho Que Tudo Vê”  o andamento é mais lento um pouco no início e talvez por isso me pareceu um pouco mais pesada e cadenciada que a primeira, porém a proposta das “duas vozes” se faz presente mais uma vez e até efeitos foram explorados aqui e ali.



O tema da segunda faixa, “O Olho Que Tudo Vê” explora algumas teorias conspiratórias como os Iluminatis e pontos como a “marca do anticristo”, a relação entre dominação e poder, invasão de privacidade e etc...



Ao acompanhar a musica com a letra fui  remetido ao History Channel, para ser mais especifico a programas como Alienígenas do passado, A Teoria dos Antigos Astronautas, Eram os Deuses Astronautas? e outros do gênero... Heheheheh!!... Não pude evitar!!

O trampo feito por Garu Bruno nas duas faixas é bem consistente e pontuado e com certeza contribuiu bastante para dar o corpo e a força que as faixas necessitam, assim como acontece quando  as mesmas exigem mais velocidade.

Uma pena mesmo o brother não poder seguir com a abanda que me parece ter “grandes” planos para um futuro relativamente próximo.






Complementando o trampo do Garu, o Contrabaixo de Seth Jimmy dá o punch necessário para preencher as arestas que ainda faltavam e encorpando as faixas na medida certa e nas levadas mas rápidas se fez presente a agilidade e precisão dando harmonia as faixas.










A Guitarra Base de Zelio Bezerra e firme e continua e muda o andamento quando as faixas pedem e sutilmente, diferentes riffs são executados paralelamente a melodia das musicas, fazendo uma especie de trilha que dá apoio nos trechos onde a Guitarra Solo de Igor Icarus se faz presente
.

Afiada e precisa a Guitarra Solo surge cortando a trilha das musicas e singrando furtivamente no mar harmônico e denso formado por todos os outros instrumentos!!













A agilidade é sem sombra de dúvida um grande predicado da maioria dos “grandes” guitarristas que conheço e no universo e contexto aos quais a banda está inserida, ou seja no estado do Pará, onde o Thrash é a vertente mais querida e a velocidade se torna um atributo um tanto quanto comum entre os guitars mans da região.

Porém é na precisão em que os dedos desferem seus golpes nas cordas da guitarra que Igor Icarus alça voo e executa os solos com desenvoltura e pericia que me parece ter sido herdada de seu Pai Luciano Arakaty Guitarrista e um dos fundadores da banda Retaliatory.



Gostei do trampo e me identifiquei em parte com os temas que a proposta da banda aponta nesse trampo que com certeza é somente um petisco para o que essa rapaziada pretende realizar em breve.







O lançamento desse single ocorreu no dia 30 de Março do ano de 2014  e foi feito na web, rolou até out door divulgando o trampo dos caras... Um jeito diferente de divulgar esse tipo de “produto” porém achei a iniciativa muito interessante.

A versão virtual você pode conferir no player abaixo e a versão física encontra-se disponível na loja Ná Figueiredo, na loja Ponto do Rock em Castanhal, na Distro Rock, na Loja Arrepius e com os integrantes da banda.
Estou ansiosamente aguardando o álbum debut da banda!!


Marcelo Barros

Show Completo do EXODUS em Belém - DEMOcracy Prod. © 2014

No dia primeiro de Outubro de 2014 aconteceu em Belém o show da lenda viva do Thrash Metal mundial.

Esse evento teve a cobertura completa do blog Metal Pará que conta com fotos, vídeos e resenha e se o leitor se ainda não conferiu basta clicar AQUI!

Além do Metal Pará também rolou a gravação do show COMPLETO que sempre é feita pelo brother Elton Carlos da DEMOcracy Produções.

Desta vez o brother teve a ideia de fazer um vídeo COOPERATIVO onde vários headbanger's "colaboradores" (Andre "Mosh", Jorge Andrade, Mario Antonio, Danilo Silva, Hugo Magalhães, Felipe Santos, Leandro Lima, Rodrigo Santos, Yasmin Quilice, Helio Junior, Alexandre Seawright, Pablo Netto, Roglopes) e o blog Metal Pará, contribuíram com imagens cedidas para a DEMOcracy e editadas pelo nobre Elton Carlos.

Para o leitor que não pode prestigiar o evento do ano, esse é um vídeo que poderá transmitir um pouco da insanidade que foi esse show.

Pra quem foi e participou da destruição dessa banda americana no Botequim o vídeo vai fazer relembrar o que viveu nessa noite... Uma hora e meia do puro Thrash Metal oitentista.

Parabéns ao Amigo e guerreiro Elton Carlos da DEMOcracy Produções pela iniciativa PHODA!!!





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...