terça-feira, 13 de novembro de 2012

Metal Pará Brasil - 30 Anos - 10/11/2012

Trinta anos de METAL no Brasil... A banda pioneira nesse estilo em nosso país o STRESS, foi o estopim deste "movimento" e que desde os anos 70, "Jovens de toda a nação rendem-se a essa paixão que toca a alma, toca o coração".
O evento comemorou também os trinta anos do lançamento do LP STRESS e de lambuja, o mesmo ainda lançou o DVD “Stress Abre a Donzela” e o CD “Máquina dos Sentidos” da banda METALMORPHOSE, outra pioneira de metal nacional... Quer mole ou quer mais?

Pois tem mais... O evento ainda contou com várias participações especiais como veremos adiante.

Chegamos ao Memorial dos Povos e a equipe do JEFFERSOM Já estava passando o som das últimas bandas que faltavam fazer esse procedimento... D.N.A. e STRESS!




Depois de um bate papo nostálgico com figuraças que estavam por ali, umas brejas pra espantar o calor e não demorou para que os portões fossem abertos e os bangers começassem a tomar conta do local e dava pra sentir o misto de ansiedade e euforia na galera, tanto por parte dos mais velhos como também da “garotada”.

Eis que de repente a banda D.N.A. toma conta do palco montado no Memorial dos Povos e começa sua apresentação com a missão de “quebrar o gelo”, diminuindo a ansiedade e multiplicando a euforia da galera.

Com sua formação mais clássica, Bruno Careira no vocal, Sidiney KC no baixo, Mauro Seabra na batera, Marcelo Shiozaki e Alexandre Ribeiro nas guitarras o D.N.A. despejou seu heavy metal estilo oitentista no pé da orelha dos banguers... Destaque é claro para “Metal city” que é um hino e até hoje todos piram no refrão da musica, não importa a idade.












E justamente antes dessa musica o vocal Bruno menciona que o Papão acabara de ascender a serie B do Campeonato Brasileiro... E eis que de repente ele brada “METAL BICOLOR” pouco antes de começar a cantar (Veja no Vídeo).














Convidada para representar o Hardcore paraense e que esteve ao lado do Metal nas “correrias” do underground paraense com 25 anos de batalha o Delinquentes se apresenta para destilar a insanidade na mente de todos ali que correspondem aos berros de Jayme Katarro com vigor!!

Destaque para a musica “Formigueiro Febril”, que é a musica do vídeo que gravamos e também para a participação especial de Carlos Ruffeil, vocal do Jolly Joker que na época tocava guitarra na “Insolência Publika", que abriu o show do Stress em 82 ainda com o nome “The Podres”...






Então Ruffeil, mais um "maluco", sobe ao palco para cantar junto com Jayme e os Delinquentes o “HIT” “Beirute esta Morta”, da banda "Insolência Publika" e foi realmente POWER!!!


Agora é a vez do velho e bom Jolly Joker... Hehehe... Os camaradas fizeram um showzaço. Embalados pelas performances e vocais do meu nobre Carlos Ruffeil este que vos escreve foi ao delírio ao lembrar dos tempos de garoto.



Delírio também foi poder registrar e ver a participação de Sidney KC cantando a musica "Vai Ser Muito Pai D´egua" do Gambiarra F.C., em homenagem ao Kleber Tayrone que também foi guitar man do Jolly Joker .














Em "Suck My Dick and Die", além de Sidney KC agora no baixo, Marco Aurélio também ex-guitar da banda assume a guitarra e sola que nem um desgracento como diria Roosevelt Bala. Tai o vídeo que não me deixa mentir... Rsrsrsr.




Em seguida chega à vez da banda do estado do Rio de Janeiro fazer seu show e mostrar a que veio... Com Tavinho Godoy (Voz), Leon Manssur (Guitarra), PP Cavalcante (Guitarra), Andre Bighinzoli (Baixo), Andre Delacroix (Bateria) o METALMORPHOSE ataca e além de levarem as musicas do CD  “Maquina dos Sentidos”, o qual estavam lançando no evento, também levaram clássicos como o do Vídeo que gravamos... 

“Cavaleiro Negro”, onde o meu brother Tavinho Godoy canta com a camisa do Pará... Muito PHODA!!!







Eis que é a hora da grande estrela da noite... Estrela “solitária” que representa o nosso Pará em todo o Brasil, em todo o mundo... STRESS!... Que levou logo de cara a música “Heavy Metal” puxando o primeiro de vários refrãos que seriam entoados ali e acompanhados por todos os presentes.



As participações com o STRESS foram o saxofonista Marcos Puff que solou na musica “O Lixo”...













Markinho Almeida (ex-vocalista da banda Violeta Purpura) na musica “Flor Atômica” e...













Rodrigo Esteves (vocalista da antiga banda Azul Limão) que cantou "Coração de Metal", mais um hino nessa noite.







Infelizmente não chegamos a fazer vídeo de uma musica do STRESS por que esperávamos a musica “Brasil Heavy Metal” que é musica tema do documentário de mesmo nome que esta prestes a ser lançado e que conta a história dos “pioneiros” do metal, fazendo um resgate histórico do HEAVY METAL brazuca.

Uma noite realmente MEMORÁVEL para o cenário ROCK paraense. Sem nenhum atrito, tudo na paz homens e mulheres, novos e velhos, brancos e negros, Metal e HC... Curtir tudo isso e fazer parte do crescimento da cena ROCK do meu estado é o meu “Graal” onde sacio minha sede.




Venha você também “beber nesse Graal” e participe também do crescimento da cena ROCK do nosso estado... Prestigie os eventos com bandas paraenses!


Clique no cartaz no topo desta postagem e veja as fotos do evento por: Marcelo Barros e Jay Matos. Em breve também fotos de Diego Barros no “Click Metal”.


Links Relacionados:

Delinquentes:

Metalmorphose:

Stress:














































































































































































































































































































































































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...